Desventuras em Série na Netflix

A Netflix a cada ano impressiona seus usuários por produzir séries e filmes que produtoras comuns jamais se arriscariam por medo de um fracasso, mas a Netflix como um serviço de streaming tem toda a liberdade para se aventurar em qualquer conteúdo, mesmo aqueles que não foram concluídos em outras mídias. Esse é o caso de “Desventuras em Série”, uma série de 13 livros escritos por Lemony Snicket, pseudônimo de Daniel Handler, que teve seus primeiros três romances adaptados para as telonas, mas que por diversas divergências entre os produtores e o estúdio não teve suas esperadas continuações.
Desta maneira em 2014 a Netflix em uma parceria com a Paramount Television anunciaram a adaptação da série literária em uma série televisiva, onde o próprio autor Daniel Handler estaria envolvido no projeto.
Entre os anos de 2015 e 2016 o elenco foi se formando, sendo que o Conde Olaf originalmente interpretado por Jim Carrey, seria interpretado agora por Neil Patrick Harris, sendo que a série iria adaptar todos os livros em pelo menos três temporadas.
A Primeira temporada lançada no início de 2017 foi um sucesso, tendo oito episódios que adaptaram os quatro primeiros livros da série: Mau Começo, A Sala dos Répteis, O Lago das Sanguessugas e Serraria Baixo-Astral.
Com a estreia da segunda temporada, vamos relembrar a jornada dos irmãos Baudelaire na primeira temporada de “Desventuras em Série”.

Primeira Temporada

Mau Começo Vol 1/ Vol 2: Nestes dois primeiros episódios por meio de um narrador misterioso chamado Lemony Snicket conhecemos a desventurada estória dos irmãos Baudelaire: Violet – a inventora, Klaus – o leitor e Sunny – a mordedora. Estes três irmãos viviam muito felizes com seus pais em sua mansão onde eram livres para serem eles mesmos. Em uma tarde prefeita na praia, os irmãos Baudelaire recebem a notícia de que seus pais morreram em um incêndio em sua mansão e que agora eram órfãos.
O mistério começa quando Klaus descobre em meio aos escombros do que restou de seu lar uma luneta quebrada com uma insígnia de um olho embutido na frente. Logo os irmãos Baudelaire são enviados para viver com um parente distante, o Conde Olaf que é um ator falido que força os irmãos Baudelaire a trabalhar os maltratando de todas as maneiras. Para acabar com os abusos por parte de Olaf, os irmãos Baudelaire tentam convencer o Sr. Poe (o banqueiro da família) que Olaf não é um bom guardião, mas suas palavras são ignoradas e para piorar Olaf tem o plano perverso: casar com Violet para roubar a fortuna dos Baudelaire em meio a uma peça teatral de um casamento. Olaf só não contava com a inteligência de Klaus que consegue invalidar a cerimonia. O mistério fica maior quando a secretaria do Sr. Poe Jacquelyn descobre que Olaf trocou os papeis do testamento, pois os irmãos deveriam ter sido enviados para ficarem sob os cuidados do Dr. Montgomery, enquanto isso o aliado da secretaria é misteriosamente morto afogado, após ser atingido por um dardo, além dele uma mãe e um pai estão sendo mantidos presos por um misterioso raptor.

 

Análise: Estes dois primeiros episódios conseguem cativar o espectador por sua bela fotografia e figurino, além de uma ótima atuação de Neil Patrick Harris como o Conde Olaf que consegue suceder muito bem Jim Carrey, sendo um cruel e ao mesmo tempo cômico personagem. Os mistérios que envolvem a estória desta vez vão muito além do narrador Lemony Snicket, temos dois pais que estão fazendo de tudo pra voltar para seus filhos e isso nos da à impressão que são os pais dos irmãos Baudelaire, também há o mistério da organização secreta que não se limita apenas a luneta e no símbolo do olho, mas em personagens secundários que de alguma forma tentam ajudar os irmãos a saírem dos apuros que entram.

A Sala dos Répteis Vol. 1/Vol. 2 : Após a queda da mascara do Conde Olaf e de suas verdadeiras intenções terem sido reveladas, os irmãos Baudelaire são enviados para seu real guardião o Dr. Montgomery, um famoso herpetólogista que se mostra um homem bem diferente de Olaf, pois os trata com carinho e afeição desde o início. Ele revela ter recentemente encontrado um réptil raro que chamou de “Víbora Incrivelmente Mortífera”, Klaus acaba descobrindo que o jardim de Montgomery tem a mesma forma do olho embutido na frente da luneta de seus pais e da tatuagem que Olaf possui na perna.
Olaf ainda não desistiu da fortuna dos Baudelaire, assim o assistente de Montgomery morre de repente e em seu lugar aparece Stephano contratado por Montgomery para substituir seu antigo assistente, mas as crianças percebem ser ele na verdade Olaf disfarçado e apesar de avisarem Montgomery do perigo, o mesmo pensa ser apenas um espião tentando roubar sua pesquisa o demitindo após uma sessão de cinema em que é instruído a ir para o Peru com as crianças. Quase que imediatamente após dispensar Stephano (Olaf), Montgomery é atacado em sua sala de repteis por uma figura misteriosa. No dia seguinte os irmãos descobrem que seu querido tio Montgomery está morto e Olaf que estava ao lado do corpo dele ameaça Sunny se os irmãos não forem para o Peru com ele, mas no momento da partida são impedidos com a aparição do Sr. Poe que bate acidentalmente em seu carro. Ao saber da terrível morte de Montgomery a trupe teatral de Olaf engana o Sr. Poe dizendo que a morte de Montgomery foi por meio da “Víbora Incrivelmente Mortífera” (mesmo as crianças dizendo que a Víbora era o animal mais dócil do mundo segundo o próprio Montgomery), para evitar serem levados por Olaf disfarçado, Klaus procura evidencias para a inocência da cobra, mas acaba descobrindo um labirinto por meio de um a estatua no jardim e uma fotografia onde Montgomery segura à mesma luneta misteriosa que a de seus pais. Violet consegue provar a inocência da cobra e que Olaf é o real assassino, os irmãos perseguem Olaf assim  que tenta escapar pelo labirinto da estatua com a luneta de Klaus, mas acabam encontrando a secretaria Jacquelyn disfarçada de estatua, ela diz para os irmãos buscarem mais respostas sobre a luneta com sua tua Josephine e parte atrás de Olaf pelo labirinto.

 

Análise: Neste terceiro e quarto episódio os mistérios estão cada vez mais interessantes, até aqui já sabemos que Olaf é um homem sem escrúpulos que não se importa nem mesmo em assassinar para conseguir o que quer, as crianças estão perdendo cada vez mais o medo de Olaf, mas percebem o quão perigoso e ardiloso ele pode ser após a morte do bondoso e carinhoso tio Montgomery que poderia ter dado a eles a vida que mereciam, após a morte dos de seus pais. A sala dos repteis é um colírio para os olhos, muito superior ao do filme tem muito mais animais espalhados pela sala e pela casa, os detalhes da casa e do jardim são outro ponto positivo, tudo mostrado nestes lugares apenas adicionam mais mistério a essa organização que os pais dos irmãos Baudelaire faziam parte.

O Lago das Sanguessugas Vol. 1/Vol. 2: Os irmãos Baudelaire são levados para viverem com seu próximo parente distante, a tia Josephine, uma mulher irracionalmente assustada que mora em uma casa em ruinas na ponta de um penhasco com vista para o Lago Lacrimoso, ela se recusa a responder as perguntas dos irmãos Baudelaire sobre o significado da luneta e da organização secreta, mas acabam descobrindo sozinhos que seus pais faziam parte desta organização e que as lunetas eram dispositivos uteis para eles, também descobrem que Josephine já tinha sido uma formidável aventureira que se tornou uma amedrontada paranoica após a morte do marido no lago pelas sanguessugas.
Olaf os seguiu e disfarçado como o Capitão Sham finge se apaixonar por Josephine e apesar dos avisos dos irmãos Baudelaire ela aceita seu convite para sair. Na mesma noite, os irmãos descobrem que Josephine pulou da janela de sua casa e deixou um bilhete informando que o Capitão Sham (Olaf) era seu novo tutor. Examinando o bilhete os irmãos descobrem diversos erros gramaticais que Josephine nunca faria, pois era obcecada por gramatica correta, os irmãos decifram o bilhete e descobrem que Josephine ainda estava viva, mas a casa de Josephine acaba sendo levada por um furacão, com a destreza de Violet eles conseguem escapar da casa antes dela cair do penhasco, antes disso ainda conseguem uma fotografia de seus pais em frente a uma serraria. Os irmãos encontram Josephine em uma caverna no Lago Lacrimoso, mas ao voltarem para a cidade seu barco acaba sendo atacado por diversas sanguessugas ( já que Josephine não esperou o tempo certo para digerir a comida antes de voltar ao lago), o Conde Olaf aparece para resgata-los, mas abandona Josephine para ser comida viva pelas sanguessugas. Ao voltarem para a cidade o Conde Olaf é novamente desmascarado pelos irmãos que aproveitam a confusão para fugirem em busca da serraria da fotografia.

 

Análise: Estes episódios são muito tristes, pois aqui vemos o quão baixo o Conde Olaf pode ser ao praticamente assassinar Josephine na frente dos irmão Baudelaire, vemos também que as desventuras deles está apenas começando e que os mistérios estão cada vez mais próximos de serem revelados, já que o mais importante já sabemos: Os pais dos irmãos Baudelaire realmente faziam parte de uma organização secreta que apagava incêndios misteriosos.

Serraria Baixo-Astral Vol. 1/Vol. 2: Os irmãos Baudelaire encontram a serralheria, mas ao chegarem lá são obrigados pelo Senhor a trabalhar, pois o mesmo culpa seus pais pelo incidiu que destruiu toda a cidade. Enquanto investigam o comportamento anormalmente feliz dos trabalhadores, os óculos de Klaus são quebrados pelo Homem de Mãos de Gancho (um membro da trupe teatral de Olaf que estava disfarçado). Klaus visita Georgina Orwell que faz hipnose em Klaus, mais tarde os irmãos recebem dois visitantes que os irmãos pensam ser seus pais, mas na verdade era apenas Orwell e a secretaria Shirley (Olaf disfarçado). É revelado o mistério da mãe e pai que estavam tentando voltar para os filhos, na verdade eles são os pais dos trigêmeos Quagmire.
Devido a sua hipnose, Klaus manipula mau uma das maquinas da serralheria o que causa um acidente em um dos funcionários, os irmãos são enviados para Shirley (Olaf) e descobrem que todos os trabalhadores da serralheria estão em transe levando os irmãos a salvá-los. Violet consegue tirar os trabalhadores da hipnose, eles atacam a serralheria fazendo com que Orwell caia na fornalha e morra. Senhor vai embora durante o tumulto e Olaf e Mãos de Gancho escapam. O homem chamado Charles revela a verdade sobre os Baudelaire na cidade,  afirmando que seus pais ajudaram a combater o incêndio.
Os irmãos Baudelaire se reencontram com o Sr. Poe e a secretaria Jacquelyn que entrega a Klaus a luneta quebrada de seus pais que Olaf havia roubado. Por fim o Sr. Poe envia os irmãos para um internato ao qual eles encontram os trigêmeos Quagmire que também tiveram sua casa incendiada e seus pais mortos no incêndio, os pais dos trigêmeos também faziam parte da organização secreta.

 

Análise: Nestes dois últimos episódios (O filme termina no Lago das Sanguessugas então desses episódios em diante quem não leu o livro consegue acompanhar a estória com mais surpresas), os irmãos Baudelaire vão parar em uma serralheria que já deixa o espectador espantado por aceitar que um bebê (Sunny) possa trabalhar como qualquer outra pessoa, é um espanto ver como essas crianças podem ser tão maltratadas pelos adultos e que a partir de agora suas desventuras podem piorar cada vez mais, pois Olaf jamais vai desistir deles, mas agora o espectador tem a impressão que essa perseguição não seja mais tanto pelo dinheiro e sim por pura maldade e vingança, por seus planos sempre saírem frustrados pela destreza dos três irmãos. O melhor destes episódios é a cena em que nos da maior esperança, quando achamos que os pais dos irmãos Baudelaire estão vivos, mas acaba sendo frustrante saber que isso era apenas uma esperança, um sonho que acaba quando os irmãos e próprio espectador tem os mesmos sentimentos ao mesmo tempo em que descobrem a verdade. O ator Neil Patrick Harris realmente da um show de atuação nesta primeira temporada como o desprezível Conde Olaf, deixando o espectador com raiva de vê-lo em tela, mas sabendo que sem ele a estória não seria tão apimentada como é e os mistérios não seriam assim tão interessantes.

 

A Primeira temporada de “Desventuras em Série” acabou impressionando tanto o espectador quanto a própria Netflix, pelo sucesso que a produção fez algo que não me surpreendeu já que a Netflix consegue dar vida a estórias aparentemente mortas e com “Desventuras” em formato de série não seria diferente, uma ótima escolha terem feito neste formato já que o filme deixou um pouco a desejar por cortar demais a estória e não dar muita ênfase aos mistérios que a envolvem.
A segunda temporada de “Desventuras em Série” estará disponível na Netflix a partir do dia 30 de março e dará sequencia a mais cinco livros da série: Inferno no Colégio Interno, O Elevador Ersatz, A Cidade Sinistra dos Corvos, O Hospital Hostil e O Espetáculo Carnívoro.
Está nova temporada promete ser cheia de surpresas e mistérios.

Jessica Potter

Formada em História, Escritora e amante do Universo Geek.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *